Seres Míticos

[Seres Míticos][bleft]

Lendas

[Lendas][bsummary]

Personagens Ocultistas

[Personagens Ocultistas][twocolumns]

Local secreto de produção de novas armas americanas ganhou fama de abrigo de Extraterrestres


Entre aqueles que acreditam que a vida extraterrestre está mais próxima do que imaginamos, a Área 51 é um local que desperta muita curiosidade.


Existem lendas de que no local existem extraterrestres e suas naves, alguns acreditam que os Estados Unidos os capturaram e outros ainda creem que o governo permite que discos voadores sobrevoem o local, o que explicaria os casos relatados de óvnis na região.


A Área 51 é conhecida como o local mais secreto do mundo. O nome foi dado à base militar secreta de Groom Lake, no deserto do Estado de Nevada, mas oficialmente ela não existe.


A Área 51 é um local de operações secretas da Guerra Fria. Embora não se confirmem os rumores de que a Área 51 abrigue óvnis e extraterrestres, é notório que o governo dos Estados Unidos tem realizado algo no local há décadas.

Após manterem segredos por uma vida inteira sobre seu local de trabalho, ex-funcionários da Área 51 começam a revelar informações sobre as instalações e os projetos nos quais trabalharam na base.


E parece existir um fundo de verdade até para algumas das especulações mais fantásticas como túneis subterrâneos e aeronaves inimigas escondidas.



Imagem de satélite russo para a empresa Aerial Images, dos EUA, mostra a base secreta "Área 51", em Nevada


Agora, depois de anos de silêncio e pela primeira vez, pessoas com acesso à Área 51 contam seus segredos e revelam o que realmente acontece no lugar mais secreto da Terra.


Após a abertura de alguns projetos realizados na Área 51, os veteranos puderam começar a falar sobre o seu trabalho em entrevistas e palestras, até mesmo suas famílias cultivam uma grande curiosidade sobre o que acontecia dentro da base, conta TD Barnes, um dos veteranos da Roadrunners Internationale, associação dos ex-agentes da CIA que trabalharam na fabricação e testes de armas e aeronaves na guerra fria.
Avião U-2 em Voo


O avião F-117 Stealth solta uma bomba guiada a laser


Outro avião projetado na Área 51 é o Tacit Blue Whale


O Lockheed SR-71 Blackbird era utilizado em missões de reconhecimento


As aeronaves produzidas por esses oficiais durante a guerra fria até hoje são utilizadas em combate pelos Estados Unidos, além disso, mesmo hoje, alguns projetos nos quais esses veteranos trabalharam ainda não podem ser revelados, pois continuam classificados como secretos pela CIA.


Segundo os veteranos que trabalhavam na base, as aeronaves testadas no local eram muito rápidas e diferentes do que a população e os pilotos de aviação civil estavam acostumados a ver, isso gerou uma série de relatos de Ovnis vistos na região de Groom Lake.


Muitos pilotos, ao relatarem terem vistos aeronaves estranhas na área, eram solicitados a assinar documentos prometendo manter o sigilo do que viram, o que ajudou a criar os mitos sobre o que o governo escondia no local.


O projeto Oxcart (do avião A-12) realizou quase três mil voos teste e tinha uma fuselagem em formato parecido com um disco, voando em velocidades muito altas, acima de duas vezes e meia a velocidade do som. Além disso, o corpo de titânio do avião refletia muito a luz, chamando a atenção de quem o visse passando.


Um dos projetos sobre os quais hoje é possível falar é o de engenharia reversa (desmontagem para analisar o funcionamento) de um avião MIG soviético para tentar reverter a média de nove pilotos americanos mortos a cada um soviético.


Com as informações obtidas neste trabalho foram criados os exercícios de pilotos chamados Top Gun da Marinha e Red Flag da Aeronáutica americana.


Este projeto pode ser uma explicação para o mito de que havia aeronaves extraterrestres na base da Área 51, realmente uma aeronave inimiga foi examinada na base.


As aeronaves produzidas na base de Groom Lake tinham como objetivo serem mais rápida e voarem mais alto do que os radares soviéticos conseguiam detectar, podendo voar despercebidas para pegar o inimigo de surpresa com menor risco de serem abatidas.


Por isso, os radares da região dos testes muitas vezes captavam um movimento muito rápido e estranho, sem conseguir visualizar exatamente do que se tratava.


Algumas aeronaves produzidas na Área 51 são o U-2, o A12 Oxcart (precursor do YF-12 e do SR-71 Blackbird) e o F-117 (nighthawk, primeiro avião dotado de tecnologia de camuflagem a baixa altitude, a força aérea negou sua existência até 1988), além de muitas outras que deram origem a aeronaves em uso até hoje.


Segundo Barnes, a Área 51 possui sim túneis subterrâneos, ele conta que trabalhou em muitos projetos em câmaras subterrâneas e que três células de teste eram conectadas por trilhos de trem, mas todo o resto era embaixo da terra.


Thornton "TD" Barnes foi um dos entrevistados do documentário do canal NatGeo sobre a Área 51, esse será o primeiro de quatro programas sobre extraterrestres intitulado "Invasão extraterrestre" que vai ao ar de 6 a 10 de junho as 22h.

Nenhum comentário: