25/12/2012

Mirin Dajo



Mirim Dajo foi um Faquir de origem holandesa que em suas viagens pela Índia aprendeu as técnicas do Faquirismo e impressionou o mundo com suas técnicas de analgesia e de domínio da mente sobre o corpo.

Grande especialista na área do ilusionismo referente ao Faquirismo, concretamente na Analgesia e Atoxina. No dia 31 de Maio de 1947, Mirin Dajo no Hospital de Zurique, perante aos médicos, com verificações radiográficas, deixou-se atravessar com um florete, de lado a lado, todo o corpo, inclusive o coração! Para ele era exibição corriqueira, e constam em fotografias, atravessando com estiletes o braço, as maçãs do rosto, a parte da frente do pescoço, a língua, etc.

E corria com um florete atravessando-lhe o fígado, ou os rins, ou o estômago. Trata-se de pura técnica, embora muito apurada. Bem superior a todos os charlatões do Curandeirismo com seus pretendidos médicos do ‘além’.

Mágicos concordaram que não era um truque, e uma médica sugeriu que Dajo teria criado fístulas atravessando todo seu corpo. O método consistiria em fincar esgrimas pouco a pouco, criando cicatrizes, e ao longo de anos e muita sorte, um canal mais seguro se formaria dentro de seu tórax. Como evidência de tal, a médica notou inúmeras cicatrizes nas costas de Dajo, que seriam indicação de tentativas frustradas de criar tais canais.

Ironias da vida: Mirin Dajo, em 11 de maio de 1948, ouviu uma voz que lhe mandava engolir um espinho enorme de metal. Dia 13 de maio foi internado para realizar a extração do espinho de seu corpo. Após uma cirurgia, ficou cerca de 10 dias num estado “hipnótico”, e morreu no hospital aos 36 anos. Autópsias realizadas posteriormente em seu corpo demonstraram que ele morreu por ruptura da artéria aorta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Dállia Negra - 2016 | Template feito por: Adorável Design | Imagens de ícones e imagem do cabeçalho por: Jaque Design