29/05/2013

Nanã


Nanã, a deusa dos mistérios, é uma divindade de origem simultânea à criação do mundo, pois quando Odudua separou a água parada, que já existia, e liberou do “saco da criação” a terra, no ponto de contacto desses dois elementos formou-se a lama dos pântanos, local onde se encontram os maiores fundamentos de Nana.
Senhora de muitos búzios, Nana sintetiza em si morte, fecundidade e riqueza. O seu nome designa pessoas idosas e respeitáveis e, para os povos Jeje, da região do antigo Daomé, significa “mãe”. Nessa região, onde hoje se encontra a República do Benin, Nana é muitas vezes considerada a divindade suprema e talvez por essa razão seja frequentemente descrita como um orixá masculino.
Sendo a mais antiga das divindades das águas, ela representa a memória ancestral do nosso povo: é a mãe antiga (Iyá Agbà) por excelência. É mãe dos orixás Iroko, Obaluaiê e Oxumaré, mas por ser a deusa mais velha do candomblé é respeitada como mãe por todos os outros orixás.
A vida está cercada de mistérios que ao longo da História atormentam o ser humano. Porém, quando ainda na Pré-História, o homem se viu diante do mistério da morte, em seu âmago irrompeu um sentimento ambíguo. Os mitos aliviavam essa dor e a razão apontava para aquilo que era certo no seu destino.
A morte faz surgir no homem os primeiros sentimentos religiosos, e nesse momento Nana faz-se compreender, pois nos primórdios da História os mortos eram enterrados em posição fetal, remetendo a uma ideia de nascimento ou renascimento. O homem primitivo entendeu que a morte e a vida caminham juntas, entendeu os mistérios de Nana.
Nana é o princípio, o meio e o fim; o nascimento, a vida e a morte.
Ela é a origem e o poder. Entender Nana é entender o destino, a vida e a trajetória do homem sobre a terra, pois Nana é a História. Nana é água parada, água da vida e da morte.
Nana é o começo porque Nanã é o barro e o barro é a vida. Nana é a dona do axé por ser o orixá que dá a vida e a sobrevivência, a senhora dos ibás que permite o nascimento dos deuses e dos homens.
Nana pode ser a lembrança angustiante da morte na vida do ser humano, mas apenas para aqueles que encaram esse final como algo negativo, como um fardo extremamente pesado que todo o ser carrega desde o seu nascimento. Na verdade, apenas as pessoas que têm o coração repleto de maldade e dedicam a vida a prejudicar o próximo se preocupam com isso. Aqueles que praticam boas ações vivem preocupados com o seu próprio bem, com a sua elevação espiritual e desejam ao próximo o mesmo que para si, só esperam da vida dias cada vez melhores e têm a morte como algo natural e inevitável. A sua certeza é a imortalidade da sua essência.
Nana, a mãe maior, é a luz que nos guia, o nosso quotidiano. Conhecer a própria vida e o próprio destino é conhecer Nana, pois os fundamentos dos orixás e do Candomblé estão ligados à vida. A nossa vida é o nosso orixá.
É na morte, condição para o renascimento e para a fecundidade, que se encontram os mistérios de Nana. Respeitada e temida, Nana, deusa das chuvas, da lama, da terra, juíza que castiga os homens faltosos, é a morte na essência da vida.
Características dos filhos de Nana Burukú
Os filhos de Nana são pessoas extremamente calmas, tão lentas no cumprimento das suas tarefas que chegam a irritar. Agem com benevolência, dignidade e gentileza. As pessoas de Nana parecem ter a eternidade à sua frente para acabar os seus afazeres; gostam de crianças e educam-nas com excesso de doçura e mansidão, assim como as avós. São pessoas que no modo de agir e até fisicamente aparentam mais idade.
Podem apresentar precocemente problemas de idade, como tendência a viver no passado, de recordações, apresentar infecções reumáticas e problemas nas articulações em geral.
As pessoas de Nana podem ser teimosas e “ranzinzas”, daquelas que guardam por longo tempo um rancor ou adiam uma decisão. Porém agem com segurança e majestade. As suas reações bem equilibradas e a pertinência das suas decisões mantêm-nas sempre no caminho da sabedoria e da justiça.
Embora se atribua a Nana um carácter implacável, os seus filhos têm grande capacidade de perdoar, principalmente as pessoas que amam. São pessoas bondosas, decididas, simpáticas, mas principalmente respeitáveis, um comportamento digno da Grande Deusa do Daomé.

#Dia : Terça-feira

#Cores: Azul escuro, branco ou lilás.

#Alimento : Repolho roxo cozido e pipoca

#Símbolo: Ibiri

#Elemento : Água – e terra +


#Domínios :  Pântanos ,chuva, morte

#Saudação: Salubá Nanã!
Leia Mais

27/05/2013

O Caminho de Santiago de Compostela


O Caminho de Santiago de Compostela é uma rota secular de peregrinação religiosa, que se estende por toda a Península Ibérica até a cidade de Santiago de Compostela, localizada no extremo Oeste da Espanha, onde se encontra o túmulo do apóstolo Tiago.
Tiago foi um pescador que vivia às margens do lago Tiberíades; filho de Zebedeo e Salomé, e irmão de João O Evangelista. Segundo a tradição, após a dispersão dos apóstolos pelo mundo, Tiago foi pregar o evangelho na província romana da Galícia, extremo oeste espanhol. De volta a Jerusalém, o apóstolo foi perseguido, preso e decapitado a mando de Herodes no ano 44. Seus restos foram lançados para fora das muralhas da cidade. Os discípulos Teodoro e Atanásio recolheram seu corpo e levaram-no de volta para o Ocidente, aportando na costa espanhola, na cidade de Iria Flavia.
O corpo do apóstolo foi sepultado secretamente num bosque chamado Libredón. Assim, o local permaneceu oculto durante oito séculos. Uma certa noite, o ermitão Pelayo observou um fenômeno que ocorria neste bosque: uma chuva de estrelas se derramava sobre um mesmo ponto do Libredón, proporcionando uma luminosidade intensa. Tomando conhecimento das ocorrências, o bispo de Iria Flavia, Teodomiro, ordenou que fossem feitas escavações no local. Assim, no dia 25 de Julho de (provavelmente) 813, foi encontrada uma arca de mármore com os restos do apóstolo Tiago Maior.
A notícia se espalhou rapidamente, e o local passou a ser visitado por andarilhos de toda a Europa a fim de conhecer o sepulcro do Santo. A quantidade de peregrinos aumentava intensamente a cada ano. Nobres e camponeses dirigiam-se em caravanas, caminhando ou cavalgando em busca de bênçãos, cura para as enfermidades, cumprir promessas ou apenas aventuravam-se em terras distantes.
O rei Afonso II ordenou que no local da descoberta fosse erigida uma capela em honra a São Tiago, proclamando-o guardião e padroeiro de todo o seu reino. Em pouco tempo, uma cidade foi erguida em torno daquele bosque, e denominada Compostela. A origem etimológica do nome remete ao latimCampus Stellae, ou Campo das Estrelas, e assim a junção final: Compostela.
No ano de 899, Afonso III construiu uma basílica sobre o rústico templo erguido por seu antecessor. Porém, oitos anos mais tarde, a basílica foi saqueada pelo árabe Almanzor, que respeitosamente, preservou as relíquias do apóstolo. Em 1075, iniciou-se a construção da atual catedral, cinco vezes maior que a anterior.


Os Caminhos do Caminho

O Caminho de Santiago possui - em sua maior parte - um aspecto medieval. As catedrais góticas e românicas, mosteiros e capelas, castelos e aldeias celtas distribuem-se ao longo do percurso.
O apogeu das peregrinações ocorreu nos séculos XII e XIII. As quatro principais rotas tiveram origem neste período. Mesmo partindo de pontos diferentes, todas entravam na Península Ibérica através dos Pirineus. A partir de Puente la Reina o trajeto é o mesmo, com exceção de alguns ramais secundários. As rotas modernas iniciam-se também em cidades como Saint-Jean-Pied-de-Port, na França.
A partir do século XIV, houve uma sensível redução de peregrinos que se aventuravam pelo Caminho. Porém, no século XX o Caminho de Santiago foi "ressuscitado" e voltou a ser umas das principais rotas religiosas da história. Atualmente, é comum encontrar os peregrinos modernos, que percorrem o Caminho de carro ou bicicleta, ou simplesmente aqueles que visitam a Catedral e o túmulo do Apóstolo São Tiago.
Geralmente, o viajante carrega consigo uma concha(conhecida também por Vieira) que possui vários significados. Segundo a lenda, um homem percorria o Caminho a cavalo, quando repentinamente o animal disparou em direção ao mar. O peregrino evocou Santiago, e uma forte onda devolveu-o a terra firme. Retomada a consciência, o peregrino percebeu que seu manto estava repleto de conchas. Assim, a Vieira assumiu um significado de proteção, que também está associada ao Graal. Simboliza, para o viajante, absorver a sabedoria e a entidade de Cristo como seu Eu Superior.
Durante todo o percurso, existem albergues instalados em velhas construções medievais, destinados especialmente a atender os peregrinos. Além de hotéis, pousadas, e os próprios habitantes que cedem suas casas como abrigo. O peregrino carrega consigo uma credencial, que deve ser carimbada em igrejas ou no órgão de turismo correspondente ao local. Munido de um mapa, o viajante também conta com as discretas setas pintadas em rochas, muros e árvores, que funcionam como um guia constante, e evitam que o aventureiro se perca. Ao concluir o Caminho chegando à Catedral de Santiago, o peregrino apresenta a credencial e recebe aCompostelana, uma espécie de certificado de que todo o percurso foi concluído.
No Brasil, a popularização do Caminho deve-se principalmente ao escritor Paulo Coelho, que lançou o livro O Diário de um Mago. Nesta obra, o autor narra as experi-ências místicas vivenciadas em sua peregri- nação em 1989. Além de Paulo Coelho, a cantora Baby do Brasil escreveu Peregrina – Meu Caminho no Caminho, onde também é descrita sua trajetória até Compostela. Mas a literatura brasileira abriga outros títulos que servem de incentivo e preparação para aqueles que se dispuserem a caminhar mais de 800 quilômetros até a cidade de Santiago de Compostela, tombada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, em 1992.
Leia Mais

24/05/2013

O terrível caso Kuřim - a mãe canibal


“A casa era feita para atrair crianças e quando estas estavam em seu poder, a bruxa os matava e cozinhava para comer-los. Como joão estava muito magro, a bruxa o prendeu em uma jaula e ali o alimentava todos os dias, para engordá-lo.” Irmãos Grimm – João e Maria.
  
Klara Mauerová nasceu em Kuřim (Checoslovaquia), em 1975. Foi uma criança desajustada, com uma obsessão pelo universo místico, que sempre afirmava estar destinada a cumprir uma missão designada por Deus. Sua irmã mais nova, Katerina, apresentava uma personalidade semelhante. As duas fantasiavam constantemente acerca grandes feitos que iriam executar quando chegasse o momento. Com o passar dos anos, Klara chegou a estudar em uma universidade, mas nunca conseguiu libertar-se de suas fixações pseudoreligiosas. Não passou muito tempo até que conseguiu independer-se de sua família, indo viver junto com um homem com o qual viveu, segundo suas próprias declarações, uma tórrida vida sexual.Engravidou e teve dois filhos: 

Ondrej e Jakub
Devido ao caráter violento e doentio de Klara, o casamento não durou muito tempo. Após a separação, ela ficou sozinha com os filhos. Apesar de suas excentricidades, era uma boa mãe; passava bastante tempo com seus filhos, os amava e zelava por eles. Entretanto, a solidão estava tomando conta dela. Klara procurou sua irmã Katerina, que foi morar com eles. Klara e Katerina conheceram Barbora Skrlová, de 33 anos, que estudava na mesma universidade que Katerina. Esta mulher tinha uma rara doença glandular: sua aparência era de uma menina de doze anos e constantemente ela se aproveitava disso para se passar por menor de idade, assim escapava de sanções e de ações legais. Barbora inclusive havia sido adotada por um casal, que a confundiu com uma menina. Com caráter violento e personalidade duvidosa, Barbora passou muito tempo de sua vida fazendo tratamento psiquiátrico, esteve também internada, mas conseguiu fugir com facilidade. A presença de Barbora Skrlová nas vidas de Klara e Katerina, mudou muitas coisas. As personalidades delas foram completamente afloradas pela nova amiga. Segundo declarações do psiquiatra Zdenek Basný, que a atendeu, as mudanças de identidade da mulher com aspecto de criança se deviam a um distúrbio mental: “Toda a história de Barbora Skrlova está rodeada por um enigma em que ela participa de maneira estranha. Não existe uma explicação clara, mas minha hipótese é que se trata de uma distorção psíquica grave com perturbação de identidade.”



Barbora Skrlová
Barbora Skrlová Por influência de Barbora, as irmãs se entregaram a um culto chamado “Movimento Graal”, que afirmava ter centenas de seguidores na Inglaterra, assim como dezenas de milhares de pessoas ao redor do mundo. Este movimento se baseava nas escrituras criadas entre 1923 e 1938 pelo alemão Oskar Ernst Bernhardt, recolhidos na mensagem do santo graal, nos quais era afirmado que o homem pode chegar ao paraíso fazendo coisas boas na terra. Mas a realidade era outra. Um dos preceitos do grupo era que seus integrantes estavam livres de tabus sociais, como o incesto, a antropofagia e o homicídio. Todos recebiam ordens de um líder desconhecido a quem se chamava de “O Doutor”. Ele se comunicava com seus seguidores apenas através de mensagens de texto enviados a seus celulares. “O Doutor” apoiava a escravidão, o maltrato infantil e a promiscuidade sexual, em razão de um suposto sentido libertário. Graças à influência de Barbora, Klara raspou o cabelo e as sobrancelhas. Se vestia com farrapos e parou de tomar banho. Sua irmã Katerina apoiava todas as atitudes de Klara e Barbora. Além disso, Barbora se comportava de maneira dupla: em parte era uma mulher adulta e por outra parte era uma menina. Tinha ciúme da atenção que Klara dava aos seus filhos. Pouco a pouco, começou uma sutil campanha contra eles. Os acusava de cometer travessuras, quebrar objetos e comportar-se mal.

 

Klara com seus filhos e Barbora Klara passou a castiga-los. Entretanto, a frequência de acusações aumentou tanto, que Klara, desesperada pelo suposto mau comportamento dos filhos, pediu conselhos à autora de tudo. Barbora, feliz ao tornar-se dona da situação, lhe sugeriu que construísse uma jaula de ferro para prender as crianças. A jaula foi encomendada a um ferreiro da localidade. A colocaram no sótão da casa. O que parecia muito natural para Klara e Katerine, era que através das barras, os meninos poderiam receber alimentos e ficariam sem possibilidades de se comportarem mal. Era 2007. Os meninos foram despidos e presos na jaula. Não sabiam, mas permaneceriam ali por mais de um ano. Barbora deu novas instruções, que as irmãs seguiram ao pé da letra. Começaram a torturar as crianças. Lhes queimavam com cigarros nos braços e pernas. Lhes amarravam e amordaçavam quando recebiam visitas. Lhes espancavam e davam choques elétricos através das barras de ferro da jaula. Lhes açoitavam com chicotes e os afogavam. Lhes mantinham nus o tempo inteiro e jogavam água fria neles para lavá-los uma vez por semana. As crianças tinham que dormir no chão, sem cobertas, junto com sua urina e excrementos. As vezes lhes davam o que comer. Se choravam, eram golpeados através das barras. Um dia, Barbora teve uma ideia. Começaram a alimentar os meninos abundantemente. Eles aumentaram de peso e então, Klara pegou uma faca afiada, foi à jaula e pediu para Ondrej lhe estender a perna. Após isso, Katerina e Barbora seguraram o membro do menino enquanto Klara, com a faca, arrancava pedaços de carne do filho. O menino gritava de dor e terror, seu irmão fazia o mesmo. Após cortar vários pedaços de pele, as três comeram na frente deles, não se importando com os gritos dos pequenos. Seu outro filho, Jakub, permaneceu com medo por um mês. Sabia que cedo ou tarde, aconteceria o mesmo que a seu irmão. Assim foi. A sessão seguinte de canibalismo ocorreu com ele. Sua mãe cortou pedaços de seus braços. A partir deste momento, cada mês o sangrento ritual acontecia: as três subiam, Klara arrancava pedaços de carne de um dos meninos e as três devoravam ali mesmo. Barbora teve uma ideia para controlar mais as crianças, uma ideia seria sua condenação. Katerina comprou em uma loja de aparelhos eletrônicos, uma câmera de vigilância sem fio, daquelas utilizadas para supervisionar bebês. Instalou no sótão. Através dela, podiam observar o que os meninos faziam e também assistir quando alguma delas torturava-os.

 

 

Imagens dos meninos
Imagens dos meninos Mas algo aconteceu. Um homem se mudou, com sua esposa para a casa ao lado e instalou uma câmera igual para monitorar o quarto de seu bebê. Sua surpresa foi extrema quando, em vez de ver o quarto de seu filho, o que viu foi o ritual das três mulheres, torturando as crianças. Passaram dias até que se deu conta de que o sinal que esteva interceptando vinha da casa de suas vizinhas.

Imagens capturadas pelo vizinho

O homem gravou um vídeo com as imagens e fez a denúncia para a polícia. Em 10 de maio de 2007 os agentes arrombaram a casa. Klara e Katerina se colocaram ante a porta que conduzia ao sótão, tratando de impedir que os agentes entrassem. Os policiais as removeram e levaram a uma viatura. Quebraram os cadeados e entraram. O que encontraram ali lhes causou horror. O fedor de sangue, urina e fezes era insuportável. O chão estava pegajoso e as paredes estavam cobertas de sangue sexo. Um dos meninos estava desmaiado; o outro estava em estado de choque. Ambos apresentavam feridas horríveis, com o corpo apodrecido e várias partes em carne viva.

O lugar onde as crianças eram mantidas
Parada em frente à jaula estava uma menina segurando um ursinho de pelúcia. Ao ver os agentes, correu para seus braços. Disse-lhes que se chamava Anika, tinha 12 anos e que era filha adotiva de Klara. Os agentes a levaram dali rapidamente. Uma vez na rua, a suposta menina aproveitou que os policiais tratavam desesperadamente de abrir a jaula de ferro, para fugir: se tratava de Barbora. O caso foi um escândalo. As crianças foram hospitalizadas e um deles não resistiu. O outro pode declarar em juízo contra sua mãe e sua tia, narrando os horrores vividos naquele sótão durante um ano. As duas mulheres responsabilizaram Barbora, mas quando a polícia emitiu ordem de prisão à mulher, não a localizaram.

 

 

 

Barbora havia fugido para a Noruega, onde assumiu outra identidade falsa: dizia ser um menino, chamar-se Adam e ter 13 anos. Um casal norueguês a adotou. Ela passou a frequentar a escola primaria. 

Barbora se passando por um menino
Passou-se quase um ano até que a polícia conseguisse encontra-la. Foi presa na Noruega, ante o olhar surpreso de seus pais adotivos que não podiam compreender por que uma menina era capturada como uma criminosa. Quando lhes contaram que não era uma menina de 13 anos, mas sim uma mulher de 36, entraram em choque. Barbora foi extraditada para a República Checa onde foi julgada junto com Klara e Katerina. Sua doença e sua estranha personalidade inspiraram um filme de terror: A Órfã, que conta a história de uma mulher que engana as pessoas se passando por uma criança e cometendo crimes terríveis. Klara declarou em juízo: “Ocorreram coisas terríveis e só agora me dou conta disso. Não consigo entender como deixei que acontecessem”. As irmãs alegaram que Barbora havia feito uma "lavagem cerebral" nelas e que não tinham noção do que estavam fazendo quando torturavam os meninos. Em março de 2009, o Tribunal Superior de Olomouc condenou Klara Mauerova a 9 anos de cárcere e 10 anos para sua irmã Katerina Mauerova. Não consegui informações exatas sobre a condenação de Barbora. 
Katerina e Klara Mauerova
O caso ficou conhecido como o pior caso de maltrato infantil da história do país.
Leia Mais

22/05/2013

Welcome to the Black Parade


Hoje, ao invés de uma Creepypasta eu decidi compartilhar com vocês uma das melhores bandas de punk que eu conheço: My Chemical Romance.
   Além de fazer música boa, seus álbuns anteriores tem tudo a ver com o universo creepy que todos nós gostamos. Hoje eu vou mostrar pra vocês o vídeo Welcome to the Black Parade, que fala sobre morte, doença, guerra e medo.


O nome do novo álbum vem da idéia de que quando morremos, a morte vem para nós como uma lembrança que fora mais forte, seja quando Criança ou adulto. E a lembrança mais forte deste personagem é de ser uma criança, e seu pai levá-lo a um desfile. Então quando a morte chega para ele, ela chega na forma de um desfile negro.



Existem 4 personagens especiais neste álbum que são:

  • O Paciente (The Patient), que pode ser visto na cama do hospital no videoclip "Welcome to The Black Parade".
  • A Mãe Guerra (The Mother War), que pode ser vista no fim do videoclip "Welcome to The Black Parade" com um vestido antigo e uma máscara de gás.
  • O Medo (The Fear), uma das enfermeiras que aparece no videoclip "Welcome to The Black Parade".
  • O Arrependimento (The Regret), outra das enfermeiras que aparece no videoclip "Welcome to The Black Parade".





    Welcome to the Black Parade

    Quando eu era um garotinho
    Meu pai me levou à cidade
    Para ver uma banda marchando.

    Ele disse, "Filho quando você crescer,
    Você seria o salvador dos destruídos,
    Dos derrotados e dos condenados?"
    Ele disse "Você os derrotaria,
    Seus demônios, e todos os incrédulos,
    Os planos que eles fizeram?"
    "Porque um dia eu o deixarei,
    Um fantasma para guiá-lo no verão,
    Para me juntar ao Desfile Negro."

    Quando eu era um jovem garoto,
    Meu pai me levou à cidade
    Para ver uma banda marchando.
    Ele disse, "Filho quando você crescer,
    Você seria o salvador dos destruídos,
    Dos derrotados e dos condenados?"

    Às vezes tenho a sensação de que ela está me observando.
    E outras vezes eu sinto que eu deveria ir.
    E por isso tudo, a ascensão e queda, os corpos nas ruas.
    E quando você se for nós queremos que todos vocês saibam.

    Continuaremos,
    Continuaremos
    E ainda que você esteja morto, acredite em mim.
    Sua memória prosseguirá
    Continuaremos
    E em meu coração eu não consigo conter
    O hino não o explicará.

    Um mundo que te manda carretéis de sonhos dizimados
    Sua miséria e ódio matarão todos nós.
    Então pinte de preto e leve de volta
    Vamos gritar alto e claro
    Desafiando até o final nós ouvimos o chamado

    Para continuar
    Continuaremos
    E ainda que você esteja morto, acredite em mim.
    Sua memória prosseguirá
    Seguiremos em frente
    E ainda que você esteja destruído e derrotado
    Sua viúva cansada marcha

    Em frente e em frente seguiremos através dos medos
    Ooh oh ohhhh
    Rostos desapontados dos seus pares
    Ooh oh ohhhh
    Dê uma olha em mim porque eu não poderia me importar mesmo

    Fazer ou morrer, você nunca me tornará
    Porque o mundo nunca pegará meu coração
    Vá e tente, você nunca me romperá
    Queremos isso tudo, queremos interpretar esse papel
    Não irei explicar ou pedir desculpas
    Estou desenvergonhado, mostrarei minha cicatriz
    Dê um viva por todos os destruídos
    Escute aqui, porque é quem nós somos
    Sou apenas um homem, não sou um herói
    Apenas um garoto, que teve que cantar esta música
    Sou apenas um homem, não sou um herói
    EU... NÃO... LIGO!

    Continuaremos
    Continuaremos
    E ainda que você esteja morto, acredite em mim.
    Sua memória prosseguirá
    Prosseguiremos
    E ainda que você esteja destruído e derrotado
    Sua viúva cansada marcha em frente

    Fazer ou morrer, você nunca me tornará
    Porque o mundo nunca pegará meu coração
    Vá e tente, você nunca me romperá
    Queremos isso tudo, queremos interpretar esse papel (Seguiremos em frente)

    Fazer ou morrer, você nunca me tornará (Seguiremos em frente)
    Porque o mundo nunca pegará meu coração (Seguiremos em frente)
    Vá e tente, você nunca me romperá (Seguiremos em frente)
    Queremos isso tudo, queremos interpretar esse papel (Seguiremos em frente)

    Leia Mais

    18/05/2013

    Os Trajes mais comuns do Gótico


    Roupas - pretas sempre são as mais freqüentes; algumas vezes misturam-se com branco, vermelhas são também usadas, mas não tão comuns.
    No dia a dia geralmente as cores escuras prevalecem.
    O estilo gótico tende a ter muitas vezes uma pitada de andrógino, onde alguns gostam de vestir peças de roupas femininas, como saias por cima das calças, desafiando barreiras sociais; para isso é preciso ter uma mente aberta.

    Pele - muito clara, pois a palidez é esteticamente agradável, como os vitorianos, dando um ar de nobreza. Bronzeados do sol? Nem pensar.

    Cabelos - pretos, realmente é o mais usual, vermelho, ou purpúreo são bastante comuns.

    Maquiagem - preta e branca, batom preto, unhas pretas.
    Olhos bem contornados e marcados de preto. Há também os que aderem às lentes de contato com aparência especial.




    Fetiche - couro, látex, p.v.c., borracha e vinil são usados nas vestes, como em jaqueta de couro, coletes, calças, saias e assessórios - gargantilhas e outros.
    Os tecidos de veludo são muito apreciados mas os leves que flutuam são igualmente muito usados.

    Camisas de poeta -- algumas com jabeau por volta dos pulsos e do colarinho, rendas, detalhes delicados (elas são normalmente brancas), ou uma tira de tecido amarrada em torno do pescoço

    Casacos - Longos (sobretudo) Capas no estilo ópera .

    Acessórios - Sempre prateados ou pretos, prata , muita prata, correntes, penduradas nas roupas ou nos coturnos, fivelas; broches, muitos anéis, brincos, camafeus, gargantilhas e pulseiras de couro com spikes ,de tecido, semi jóias com pedras.

    Saias - longas e amplas, pesadas ou leves, saias curtas ou do tamanho longuete e mini- saias

    Blusas - geralmente com colo de fora, transparentes, mangas largas
    Golas altas com apliques rendados criam uma atmosfera do romantismo.

    Nos pés - coturno para homens e mulheres, e muitas vezes botas de plataforma ou saltos altos para as mulheres; meias femininas são vistas freqüentemente do tipo arrastão ou lisas e sempre pretas.

    Luvas curtas ou longas são muito usadas no inverno


    Leques -  no verão ajudam a ñ borrar a maquiagem. As mulheres vestem-se com uma feminilidade incrível. Bolsas delicadas, geralmente pequenas, lisas e sempre pretas -- às vezes com símbolos de cruzes, morcegos, caixões, aranhas , bordadas a mão ou algum objeto aplicado.

    Tatuagens e piercings -- (depende da pessoa) a maioria os tem mas não tanto como os punks, por exemplo.


    Leia Mais

    15/05/2013

    Marlboro - Mensagens subliminares


    Para um dos cigarros mais vendidos no mundo, a internet tem várias histórias sobre mensagens subliminares para contar. Pelo o que eu já li, os publicitários da Marlboro queriam atingir como público alvo os que trabalham em escritórios e que têm um desejo homossexual reprimido. Assim, a parte vermelha da embalagem seriam as nádegas desses que vivem em escritórios, pois trabalham sentados o dia todo. 


    Outra coisa interessante é a palavra Marlboro que vem na embalagem: por que será que as letras L e B são maiores que o M? Bom... simplesmente o L e o B formariam um órgão sexual masculino. E o que mais? Está apontado diretamente para as nádegas desses que trabalham o dia todo. Outra subliminar com a palavra Marlboro na embalagem: Ela parece com um homem negro com seu pênis ereto apontando para o que parece ser uma vagina. 


    Aqui está outra propaganda do Marlboro. Uma coisa que você pode notar também é que, nas propagandas do Marlboro, os cavalos estão sempre indo em direção à caixa de cigarros. Outra: Nunca vi no "mundo de Marlboro" uma mulher sequer, apenas homens, o que reforça a idéia de homossexualismo. Mais outra: Sempe existem cavalos que não estão montados. O que a gente pode concluir disso? Que sempre vai existir um lugar pra você no "mundo de Marlboro". 


    Nessa propaganda pode-se ver mais uma mensagem subliminar: o cowboy que está montado no cavalo está com seu negócio pra fora. 

    Agora me fica mais compreensível saber porque as pessoas começam a fumar, principalmente na adolescência, uma idade complicada onde o desejo fundamental de liberdade da infância é reprimido a todo momento. Com essa condição, ficamos mais vulneráveis a procurar uma saída, uma fuga.
    Leia Mais

    13/05/2013

    Carcaça de “criatura estranha” é encontrada por banhistas em praia na Nova Zelândia


    Com a mandíbula escancarada, uma criatura estranha foi encontrada por banhistas em uma praia na Nova Zelândia. Com aproximadamente nove metros de comprimento, o animal apareceu no local após violentas tempestades, de acordo com informações divulgadas na descrição do vídeo.
    As imagens têm chamado a atenção de internautas, que arriscam palpites sobre a origem da criatura. Entre as alternativas mais votadas estão: baleia, orca e baleia assassina, mas, em tom de brincadeira, muitos comparam a criatura a personagens dos quadrinhos ou artistas de cinema.

    Veja imagens da “criatura”:
     

    Leia Mais

    10/05/2013

    Necrofilia



    Necrofilia é a pratica de fazer sexo com um cadáver, pode ser com um cadáver recente ou também tem os casos mais extremos de fazer com a pessoa se decompondo ou com partes faltando e também com ossos. A pratica da necrofilia existe há muito tempo em algumas tribos da África e na Ásia, e até pode ser considerado algo sagrado.

    Necrofilia não é apenas uma pratica masculina, existem mulheres que tem desejo pela pratica, porém é um pouquinho diferente, pois como o pênis do cadáver não vai ficar mais ereto, a praticante deve furar o pênis e colocar algo (uma caneta ou algo fino e comprido) podendo assim consumar o ato.

    Os tipos de necrófilos:
    Segundo  o psiquiatra forense Rui Sampaio, os necrófilos podem ser classificados de acordo a três formas de manifestação da "doença". 

    Primeiro: O indivíduo só tem fantasias e nunca fez o ato, sendo provável que nunca chegue a realizar tal feito. Esse tipo de necrófilo costuma se masturbar com fotos, ou ate mesmo alguns vídeos de necrofilia. Hoje em dia existe ate Porno Zombie, é claro que não é bem uma necrofilia, mas pode vir a se tornar material para necrófilos desse primeiro tipo.

    Segundo: Que vai procurar um cadáver para atingir o orgasmo. Ele pode invadir cemitérios, hospitais ou ate mesmo funerárias. No cemitério ele tem que esperar a informação de que alguém esta sendo enterrado, pular o muro e desenterrar e fazer sexo no meio do cemitério. Indiferente da idade ou de como a pessoa é fisicamente, a única coisa que interessa e o tesão sentindo por penetrar o corpo gelado e sem vida.

    Terceiro: É o mais perigoso de todos. Esse tipo pessoa conhece alguém somente para matar e depois praticar o ato da necrofilia.

    Fonte: Paraná-0nline
    Leia Mais

    © Dállia Negra - 2016 | Template feito por: Adorável Design | Imagens de ícones e imagem do cabeçalho por: Jaque Design