17/07/2015

Joachim Georg



Joachim Georg Kroll nasceu em 17 de Abril de 1933, filho de um mineiro de Hindenburg, Kroll era o caçula da família e uma criança muito frágil, frequentou a escola até a 3ª serie. Com o fim da Segunda Guerra Mundial a família de Kroll mudou-se para North Rhine-Whestphalia. Kroll começa a matar em 1955 depois da morte da mãe, iniciando uma grande jornada de massacres e carnificina, espalhando o terror a cidade de Duisburgo.


Vitimas



Em 8 de Fevereiro de 1955 fez sua primeira vitima, Irmgard Strehl de 19 anos, ela foi estuprada, esfaqueada, e estripada. Seu corpo foi encontrado em um celeiro em Ludinghausen.

Em 16 de Junho de 1959 Klara Tesmer Frieda, de 24 anos, foi assassinada em uma campo nas proximidades do Reno, perto de Rheinhausen. O Mecânico Heinrich Ott foi acusado pelo crime e preso, e logo se enforca na prisão.

Em 26 de Julho de 1959 Manuela Knodt, de 16 anos, foi estuprada e estrangulada no parque da cidade de Essen. Kroll removeu fatias de suas nádegas e coxas.

Em 1962 Barbara Bruder, de 12 anos, foi sequestrada em Burscheid, seu corpo jamais foi encontrado.

Em 23 de Abril de 1962 Petra Giese, de 13 anos, foi estuprada, e estrangulada em Dinslaken-Bruckhausen. E mais uma vez um inocente vai em seu lugar, Vinzenz Kuehn foi preso e condenado.

Em 04 de Junho de 1962 Monika Tafel, de 12 anos, foi morta em Walsum, e teve fatias de suas nádegas cortadas.


Em 22 de Agosto de 1965 Hermann Schmitz, de 25 anos, ele e sua namorada Marion foram atacados por Kroll enquanto namoravam no carro em Duisburgo. Hermann foi sua unica vitima do sexo masculino, e sua namorada Marion conseguiu fugir.

Em 13 de Setembro 1966 Ursula Rohling, de 20 anos, foi estrangulada em Foersterbush Park. Seu namorado Adolf se suicidou apos ser acusado da morte da companheira.

Em 22 de Dezembro de 1966 Ilona Harke, de 5 anos, foi violentada, e morreu afogada depois de ser jogada em uma vala em Wuppertal.

Em 12 de Julho de 1969 Maria Hettgen, de 61 anos, foi estuprada e estrangulada em Hückeswagen.

Em 21 de Maio de 1970 Jutta Rahn, de 13 anos, foi atacada e estrangulada enquanto ia para casa a partir de uma estação de trem.

Em 1976 Karin Toepjer, de 10 anos, foi estuprada e estrangulada em Voerde

Em 03 de Julho de 1976 Ketter Marion, de 4 anos, esse assassinato levou Kroll a prisão.


A Prisão



Em um conjunto de apartamentos em Duisburgo, dois moradores conversavam sobre um entupimento que afetava todo o condomínio  O Senhor Oscar Müller perguntou ao vizinho sobre o que poderia ser a causa do problema. "Tripas" respondeu Joachim Kroll, com muita calma e frieza.

A Policia que já conduzia investigações sobre desaparecimento e homicídios na região ficou sabendo da historia. Numa busca feita no apartamento de Kroll, a policia encontrou o corpo da garota Kettner cortado, algumas partes estavam no frigorifico e uma pequena mão estava cozinhando em uma panela de aguá fervente. Kroll foi imediatamente detido, admitiu ter matado Marion Kettner e deu detalhes de outros 14 assassinatos.

Durante o julgamento, Kroll alegou consumir carne humana para diminuir seus gastos com supermercado. Kroll foi acusado por 8 Homicídios e uma tentativa. Em Abril de 1982 depois de ser jugado foi condenado a 9 prisões perpetuas. Em 1991 o Serial Killer morreu no presidio de Rheinbach, vitima de infarto.

Métodos


Kroll quase nunca repetia o lugar onde matava, fez isso apenas com intervalos de 1 ano entre as mortes. Ele pegava suas vitimas de surpresa e as estrangulava rapidamente. Depois ele tinha relações sexuais com o cadáver  então multilava cortava em pedaços para serem comidos




http://identidadeserialkiller.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Dállia Negra - 2016 | Template feito por: Adorável Design | Imagens de ícones e imagem do cabeçalho por: Jaque Design