07/03/2017

A Lagoa dos Barros e a cidade Submersa


Com suas águas turvas e agitadas, a Lagoa dos Barros, no Rio Grande do Sul, inspira temor naqueles que se aproximam e já foi tema de inúmeras histórias de assombração. Há quem diga que existe uma cidade submersa no local e que, em dias de ventos fortes, é possível até mesmo ouvir os sinos de uma igreja escondida na escuridão.

Para outros, um feitiço amaldiçoou a lagoa, impossibilitando que qualquer ser vivo fique por lá. Alguns moradores alertam para outro perigo iminente: o redemoinho, que sugaria qualquer um que tentasse nadar naquelas águas.


Talvez por essas e outras histórias é que quase nunca se vê um pescador no local.
Há uma lenda que se destaca: o caso da noiva-cadáver. Maria Luiza teria sido morta e agora o seu vulto, vestido de branco, assombra os visitantes.
A história surgiu de um crime real: na década de 1930, uma moça foi encontrada morta na lagoa. Para espanto dos que a encontraram, a jovem permanecia intacta, mesmo depois de dois dias submersa.


Não se sabe o real desfecho, mas a versão mais comentada é de que, logo após a cerimônia, os noivos foram passear pela lagoa e o homem, talvez possuído pelos espíritos malignos do lugar, enforcou a esposa com o próprio véu.
Outro rumor diz que um motorista da família, apaixonado e não correspondido, teria assassinado Maria Luísa e jogado o seu corpo na lagoa. Até hoje o crime não foi esclarecido, o que só aumenta a história em torno da noiva-cadáver.

Caminhoneiros relatam suas experiências com o espírito da noiva

Muitos caminhoneiros que precisam passar pela região afirmam ter visto o seu espírito dançando sobre as águas, em uma apresentação bonita, mas assustadora. Outros dizem até mesmo ter dado carona para a jovem, que, como fumaça, desapareceu magicamente.
Mito ou verdade, os moradores de Osório continuam achando que há algo de errado na Lagoa dos Barros.

http://www.megacurioso.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Dállia Negra - 2016 | Template feito por: Adorável Design | Imagens de ícones e imagem do cabeçalho por: Jaque Design